Amazing Team Member

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation

A LibertaĆ§Ć£o 156

“Vinde a mim, Ć© o convite! Venham ter comigo sem reservas, sem medos, sem desconfianƧa. Venham estar comigo. (…) A leveza do fardo que vos convido a transportar ao invĆ©s de vos fazer vergar o rosto para o solo, farĆ” erguer-se o vosso olhar para a frente e para o alto. Uma felicidade, atĆ© agora desconhecida, tornar-vos-Ć” Ć”geis e gentis, e um sorriso de satisfaĆ§Ć£o plena desenhar-se-Ć” em vĆ³s, para sempre!”

A LibertaĆ§Ć£o 151

Revestiu-se o Mestre do manto divino da complacĆŖncia e transportando nas mĆ£os toda a bondade que possuĆ­a, aproximou-se da ignorĆ¢ncia, de mansinho, para esclarecer. NĆ£o gravou na pedra nem usou os pergaminhos para registar os seus ensinamentos. Usou o dom da fala, a forƧa do olhar, a importĆ¢ncia do toque.

A LibertaĆ§Ć£o 155

HĆ” os dias de semear. E hĆ” os dias de colher. Semear, mesmo que trabalhoso, proporciona um grande prazer. JĆ” a colheita, o resultado dessa semeadura ou plantio, ainda que represente a conclusĆ£o do projeto inicial nem sempre traz satisfaĆ§Ć£o.
A terra Ć© sempre fĆ©rtil, jĆ” que falamos das emoƧƵes da alma. Conforme o que nela for depositado, os frutos serĆ£o doces, suculentos, nutritivos. Ou nĆ£o.

A LibertaĆ§Ć£o 154

A possibilidade de renascer revela o que a vontade divina pretende para cada um de nĆ³s: a continuaĆ§Ć£o do progresso material, intelectual e moral de cada um dos seus filhos. Pensar que a Vida Ć© apenas uma vida, tĆ£o curta, tĆ£o breve, onde sĆ³ conseguimos alcanƧar uma pequena parcela de conhecimento, mesmo que lhe dediquemos a maior parte das nossas horas, Ć© ainda nĆ£o reconhecer a Deus a paternidade que pretende assistir ao futuro de cada um dos seres que criou.

A LibertaĆ§Ć£o 151

Pede-nos o Mestre para nĆ£o pensarmos que Ele tenha vindo destruir
a Lei divina, a mesma para todos os povos e que vigora em
todos os tempos. TĆ£o pouco as mensagens das vozes profĆ©ticas
que se fazem ouvir para informar e consolar o ser humano.

A LibertaĆ§Ć£o 151

Pede-nos o Mestre para nĆ£o pensarmos que Ele tenha vindo destruir a Lei divina, a mesma para todos os povos e que vigora em todos os tempos. TĆ£o pouco as mensagens das vozes profĆ©ticas que se fazem ouvir para informar e consolar o ser humano.

A LibertaĆ§Ć£o 153

Permanece ecoando no EspaƧo o conselho de Jesus para que nĆ£o se ofusque o nosso coraĆ§Ć£o. Nenhum acontecimento deve perturbar-nos tĆ£o seriamente, que nos deixe desarmados, ensombrados, distanciados
da nossa crenƧa espontĆ¢nea na proteĆ§Ć£o divina. Quanto maiores sĆ£o os desafios e mais graves sĆ£o os acontecimentos, maior tem de ser a nossa confianƧa em Deus, desafiando os nossos medos a dissiparem-se sob a luminosidade de esperanƧa.

A LibertaĆ§Ć£o 144

Quanto mais conhecermos a Doutrina EspĆ­rita; quanto melhores espĆ­ritas nos formos tornando, maior serĆ” a nossa vontade de celebrar o dia 3 de outubro que regressa, pontualmente, envolvido no estandarte do conhecimento, da coragem e da determinaĆ§Ć£o.
Obrigada, Professor Rivail!

A LibertaĆ§Ć£o 143

Ser com Jesus, caminhar com o Mestre, exige de nĆ³s autenticidade e profunda honestida- de moral, de pensamento e de vontade. Seguir Jesus leva-nos a conhecĆŖ-Lo, um trabalho nunca terminado mas sempre a ser melhorado.