A vida passa, veloz, mais veloz que o vento em dia de tempestade e a alma deixa-se empurrar por esse sopro forte e atordoante, que a deixa exaurida. Quando já viveu tempo suficiente para se aperceber das ilusões que manteve na juventude, o ser tenta resguardar-se dessa ventania para se abrigar na análise mais objetiva dos acontecimentos e daquilo que